Monthly Archives: Setembro 2010

Albergue

Ainda que a medo, vou ser inquilina do Albergue Espanhol. Na esperança de não causar danos no espaço, não dar dores de cabeça aos outros moradores, nem desapontar quem me abriu a porta.

1 Comentário

Filed under Uncategorized

‘The geography of prejudice’

Europe According to the USA por Yanko Tsvetkov

Um bocadinho de sentido de humor nunca fez mal a ninguém.

Outros pontos de vista aqui.

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Impressões sonoras (12)

There was a house halfway ‘round the world
And I was invited in for a small taste of gin
There was a hallway a thousand birds long
But the biggest one of all was in a
Cage too small

I asked the caretaker cause he owns an acre
Looked at me and laughed took another sip from his glass and said
Open up your ears and heart
You put a big bird in a small cage it’ll sing you a song

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Spelling exercise

From a painting by Kurt Halsey

 a-n-y- m-o -r- e

3 comentários

Filed under Uncategorized

‘Em Berlim parece que é fim-de-semana nos acessos à Ponte sobre o Tejo’

DN – 11.11.89

  • «Nunca se tinham visto tantos Trabant naquelas ruas. E, como diziam alguns dos condutores da RDA, o problema é acompanhar o ritmo veloz dos carros ocidentais com estes “caixotes rolantes”»
  • «E houve os que com o sorriso malicioso que a censura já não corta, e a polícia já não entende como sinal de degradação, afirmaram “Vou a Hamburgo ver um sex-show”»
  • “Em Berlim (ainda) Ocidental parece que acabou a guerra, que a Alemanha ganhou o Campeonato Mundial de Futebol, que é fim-de-semana nos acessos à Ponte sobre o Tejo ou que a Feira Popular é uma grande cidade”

13.11.89

  • “Ontem nas ruas de Berlim uma berlinense do Leste deu à luz uma criança. Um rapaz que só nao nasceu na rua porque apareceu, prontamente, uma ambulância. (…) Se fosse rapariga, e portuguesa, de certeza que lhe punham o nome de Liberdade. Mas em alemão não dá para nome! Por enquanto!”
  • “E também compraram bugigangas que, como o nome indica, são supérfluas. Mas nem só de ideologia vive o homem. E a “sociedade de consumo” tem muito mais “sumo” do que a outra”

14.11.89

  • “Ontem de manhã mais uma zona de passagem foi aberta no Muro. Está numa área onde antigamente existiam sistemas de disparo automático e onde havia minas enterradas (…) Olhar para aquele local e saber que pisar aquela terra na esperança de ser livre era o mesmo que cometer um suicídio, deixa impressionada qualquer pessoa.”

15.11.89

  • “(…)aproveitaram o fim-de-semana para dar uma espreitadela ao Ocidente e receber os oito contitos de boas-vindas que a rica RFA dá a todos os cidadãos vindos do outro lado. Fica-se assim sem perceber se o pessoal que atravessou o muro vinha respirar a liberdade ou tão-só receber os 100 marcos” (excerto de um artigo de opinião)
[Algumas coisas que vou lendo durante as minhas deambulações pelas páginas do DN de Novembro de 1989, para fazer um trabalho de mestrado de análise do discurso com o tema ‘Queda do Muro de Berlim’]

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized