dizes metamorfose e segues adiante

“Aí está uma palavra que soa bem, cheia de promessas e certezas, dizes metamorfose e segues adiante, parece que não vês que as palavras são rótulos que se pegam às cousas, não são as cousas, nunca saberás como são as cousas, nem sequer que nomes são na realidade os seus, porque os nomes que lhes deste não são mais que isso, os nomes que lhes deste” J.S. em As Intermitências da Morte

Num discurso de homenagem a José Saramago, Gabriela Canavilhas (que, de resto, fez um discurso de homenagem sublime) citou hoje um amigo de Pilar del Rio que escreveu:  “não há palavras, Saramago levou-as todas”.  Para mim, Saramago foi, mas, felizmente, deixou-nos as palavras. Todas as palavras de uma obra – digam o que disserem – incomparável.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s